terça-feira, 30 de novembro de 2010

Problemas relatados por usuários de computadores

Cá estava eu fuçando o blog (sou nova nisso e tenho que aprender fuçando msm) e ao mesmo tempo procurando uma piadinha ou algo assim para iniciar bem a semana quando me deparei com situações reais vividas por usuários de computadores.
Se eu achava que às vezes ainda era lerdinha para algumas coisas, o que li me deixou extremamente feliz! Sempre há alguém melhor que você, mas também há alguém pior!
Então lá vão alguns casos verídicos (é o que dizem e acredito piamente)retirados do Portal do Humor , para o deleite de todos:


A Compaq está pensando em mudar o comando "Press Any Key" por causa da enxurrada de consultas técnicas perguntando sobre onde fica a tecla "Any".

O suporte técnico da AST tem uma chamada de uma mulher reclamando que o
mouse dela é de difícil controle. Descobriu-se que era porque ela não tinha retirado o plástico que o protege contra pó.

Um técnico do suporte da Compaq recebeu uma chamada reclamando que o sistema não conseguia ler os arquivos de seus disquetes mais antigos. Depois de vários testes infrutíferos nos drives, descobriu-se que o usuário colocava etiquetas nos disquetes e os introduzia na máquina de escrever para datilografar as etiquetas.

Um usuário foi solicitado a enviar uma cópia de seus disquetes defeituosos. Alguns dias depois chegou uma carta do usuário com cópias xerox dos disquetes.

Um técnico da Dell orientou seu
cliente para colocar seu disquete com problemas de volta no drive A: e fechar a porta. O cliente disse para o técnico esperar um pouco, deitou o telefone sobre a mesa, atravessou a sala e foi fechar a porta da sala.

Um usuário da Dell chamou o suporte técnico reclamando que seu
computador não conseguia enviar nenhum fax. Depois de 40 minutos tentando achar o erro, descobriu que o usuário estava tentando enviar o fax colocando a folha de papel na frente do monitor e clicando o botão "Send Fax".

Outro usuário da Dell reclamou que seu teclado não mais estava funcionando. Como o teclado estivesse muito sujo, ele lavou-o na pia e deixou-o secando à noite. Depois tirou todas as teclas e lavou-as com água e sabão.

O suporte técnico da Dell recebeu uma chamada de um usuário furioso porque seu computador havia lhe chamado de "ruim e inválido". O técnico explicou que a frase se referia a um comando e não devia ser tomada em nível pessoal.

Uma usuária desesperada chamou a Dell porque não conseguia ligar seu computador. Depois de se assegurar que o havia ligado na tomada, o técnico perguntou-lhe o que acontecia quando ela apertava o botão de ligar. Ela respondeu que pisava e pisava no pedal e nada acontecia. O pedal era o mouse.

Uma usuária ligou para a Compaq dizendo que seu computador novo não funcionava. Ela disse que tirou o computador da embalagem, ligou-o na tomada, esperou 20 minutos e nada acontecia. Quando perguntada sobre o que ocorria quando ela apertava o botão de ligar ela respondeu: "Que botão de ligar?"



Acho que não estou tão ruim...kkk




Nós, Adriana e 2 choppinhos

Temos uma amiga muito especial, a Adriana. É uma loira deliciosa, com uma boca magnífica, safada demais e cheia de bom humor. Ou seja, nosso número rs.
Morávamos na mesma cidade (ela se mudou) e, dia desses, a chamamos para a inauguração de uma chopperia perto de casa, portanto para tomarmos dois choppinhos. Quando lá chegamos, por volta das 19h00 nos informaram que a casa abriria somente uma hora mais tarde e resolvemos então ir para nossa casa, tomar lá alguma coisa. Lá chegando tomamos, nós três, 12 latinhas de cerveja enquanto beliscávamos alguma coisa. Abrimos um vinho e, quando percebemos que era a última garrafa, fomos comprar numa loja de conveniência. Enquanto Cláudio foi pegar mais vinho ficamos no carro, nos beijando. O posto de gasolina e a loja inteira pararam para olhar. Isso fazia com que nos beijássemos mais gostoso ainda.
Chegando em casa, continuamos a nos pegar, enquanto Cláudio apreciava a cena. O chamamos e rolou um delicioso beijo triplo, que logo evoluiu para um boquete duplo para o Cláudio. Qual homem que não delira em ser degustado por duas mulheres que adoram o que estão fazendo? Enquanto uma enfiava o pau dele na boca a outra chupava as bolas; uma tirava da boca para dar para a outra e ambas se beijavam enquanto isso. Uma delícia!
Meu marido inverteu e foi chupar Adriana, lambendo a bucetinha dela bem gostoso, saboreando seu clitóris, enquanto eu a beijava e chupava seus bicos. Cláudio novamente quis variar e veio me chupar dessa vez. Eu a-do-ro a boca desse meu homem! Adriana me beijava gostosamente. Ele se levantou e veio para me comer, enfiando seu pau de uma vez na minha buceta, socando com tesão, me comendo com vontade. Mais uma vez invertemos as posições e Cláudio colocou Adriana de quatro para comer sua bucetinha, enquanto eu chupava a buceta dela e as bolas dele. Ele a comeu de todas as formas e eu me deliciava com seus seios, sua boca. Uma certa hora Cláudio deitou de costas na cama e eu subi sobre ele, cavalgando devagarzinho, subindo, descendo; Adriana veio por cima dele, sentando com a buceta na sua cara e me chupando ao mesmo tempo. Um tesão! Novamente ele a colocou de quatro enquanto eu a chupava e meu marido gozou gostoso!
Cláudio trabalha demais e isso aconteceu durante a semana. Ele se despediu de nós e foi dormir um pouco, já que era tarde e ele precisava acordar cedo na manhã seguinte.
Eu e Adriana resolvemos fazer uma saladinha para saciar o apetite. Estávamos sentadas comendo quando ela começou a passar o pé na minha buceta por debaixo da mesa. Levantamos nos beijando e fomos para o sofá da sala, onde ficamos esfregando nossas bucetas encaixadinhas, num movimento rítmico, que fazia uma deliciosa pressão em ambos os clitóris. O sofá ficou pequeno e fomos para uma almofada enorme que temos num canto da sala, dando continuidade àquela esfregação gostosa acrescida de beijos, lambidas, chupadas, mordidas. Cláudio acordou lá pelas 4h00 e veio à sala. Parou para apreciar a cena e, depois de um tempinho, pediu para que gemêssemos menos alto, pois os vizinhos todos deveriam estar tendo a impressão de estarem ouvindo a um filme pornô dentro de suas próprias casas rs.
Ele voltou a dormir e nós voltamos a gemer, dessa vez com um pouquinho mais de cuidado, talvez somente uns 90 decibéis rsrsrs.
Hoje, quando queremos dizer que queremos fazer alguma coisa, ligamos pra ela e perguntamos se ela quer tomar dois choppinhos, onde lê-se nas entrelinhas: dar uma trepada bem gostosa!





quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Eu sou




Sou vadia, sou puta, sou pura, sou virgem
Me descubro, me velo, insinuo, retraio
Procuro, me escondo, sou caçada e caço
Sou mulher
E de fibra!

Desafio, sucumbo, me exponho, me cubro
A dualidade em pessoa
O Yin e o Yang
O certo e o errado
O claro e o escuro
O dia e a noite
Dia tão claro, noite tão escura
O belo e o não tão belo (sou assim)

Conquisto, afasto
Seduzo, espanto
Gozo e gozo
Nisso não há disparidades
Nisso sou una

Felina e ferina
Boca maldita
Mas também tão doce

O mel, o fel
Céu, inferno
O rubro, o casto
O coração e a razão

Assim sou eu
Sou o que eu quiser
Sou um pouco de cada coisa
Sou um muito de nada
Sou todos, não sou ninguém
Sou além




Andei me inspirando nos blogs que estou seguindo. E em mim mesma, já que sou mulher, geminiana e mais que Balzaquiana.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Como é uma Casa de Swing by Wikipédia



Uma amiga me perguntou como é o espaço físico de uma casa de swing. Aí me lembrei que muitas pessoas ainda acham que um clube de swing é um puteiro onde ninguém tem pai nem mãe rs.
Expliquei a ela como funcionava e vim na net procurar alguma outra fonte que não a das casas, pois assim seria mais imparcial. Achei na Wikipédia.
Sabe-se que são textos redigidos por internautas, mas só continuam postados se retratarem com fidelidade o tema.
Sabe-se também que há muito mais o que falar sobre essas casas, sem ser tão suscinto, mas é um bom ponto de partida para quem nunca foi à uma e tinha medo de perguntar rs.
Copiei uma parte, mas pode-se lê-lo na íntegra (recomendado). Aí está:



"Clubes de Swing

São locais destinados à prática de swing, com acesso restrito apenas a casais. Em algumas festas temáticas pode ser permitida a entrada de pessoas sozinhas, de um ou ambos os sexos, para fins de ménage. Os clubes podem ser exclusivos para casais swingers, ou terem outras atividades (boate erótica, por exemplo), reservando um dia da semana para eventos swingers. Alguns dos clubes permitem o acesso a pessoas sozinhas em alguns dias da semana ou em alguns casos em espaços separados dos casais.
A maioria dos clubes de swing é dividida em dois espaços: uma boate com música de diversos tipos (gravada ou ao vivo) e um "espaço íntimo", acessível por uma porta discreta.
A boate: sua estrutura pouco difere de uma boate convencional. Os casais dançam, consomem bebida e petiscos como em qualquer boate. O diferencial está nas brincadeiras eróticas e na apresentação de stripteases masculinos e femininos. Às vezes, também ocorrem performances de casais strippers, ou com objetos eróticos. Os strippers costumam interagir com a platéia, mas só o fazem se devidamente autorizados pelo casal ou pessoa abordada. No primeiro sinal de desinteresse, se afastam. A pista de dança pode ter queijinhos e mastro para facilitar danças eróticas. Em alguns locais, também há estrutura para sex shop, janela indiscreta, paredão e box transparente com chuveiro para performances com água.
O espaço íntimo: varia conforme a casa de swing, embora camão e darkroom sejam tradicionais. A seguir, uma breve descrição do que é possível encontrar na área íntima de uma casa de swing:
  • camão ou tatame: cama enorme na qual vários casais praticam sexo simultaneamente. Ao seu redor, é comum a presença de vários casais assistindo e estimulando os demais participantes
  • darkroom ou jogo do quarto escuro (pt): ambientes sem iluminação, completamente escuro, com poltronas ou sofás nos quais os casais trocam carícias ou mesmo relacionam-se sexualmente. O estímulo desejado é mais auditivo que visual, e permite grande privacidade
  • aquário: quartos com paredes de vidro nos quais os casais se relacionam a portas fechadas enquanto do lado de fora outros assistem
  • confessionário: salas com camas ou poltronas individuais, separadas do ambiente externo por treliça. Permitem a quem está de fora assistir a relação sexual
  • labirinto: sala com pouca iluminação, estruturada na forma de labirinto, cujo objetivo é encontrar a saída. No trajeto, os casais trocam carícias e encontram pequenas surpresas, como confessionários, espalhados pelo ambiente.
  • cadeira erótica: cadeira especialmente projetada para facilitar grande número de posições sexuais

Comunidades de Swing

Grupos de pessoas que acreditam na filosofia swinger e seguem este modo de vida
  • Comunidades físicas: Existem inúmeros grupos que podemos considerar comunidades físicas ou presenciais, que organizam eventos privados, como festas e encontros, para promover o encontro entre casais liberais. Existem inúmeros exemplos de grupos de casais liberais no Mundo, especialmente em países onde os espaços swingers não são muito fidedignos para casais por a entrada ser livre a qualquer casal, o que leva muitas vezes ao aparecimento de “casais de ocasião”, que não são bem aceites pela maioria dos membros da comunidade swing.
  • Comunidades virtuais – As comunidades virtuais ajudam os casais liberais a conhecerem outros casais, a comunicarem uns com os outros, e a publicarem as suas noticias, publicitarem eventos ou simplesmente partilharem experiências.
Estas ajudam também as pessoas interessadas no swing a conhecerem melhor a filosofia e a iniciarem-se conhecendo outros casais e espaços."





Fantasia de ser puta


Sempre tive fantasias sexuais, todas muito variadas. Sou muito eclética no que se refere à sexo rs. E, graças ao meu marido mais que safado, já realizei a maioria. No entanto tem uma que ainda não rolou, por um pouco de receio, na verdade. Já a contei ao meu marido e ele disse que, quando eu quiser, ele se encarrega de fazer com que aconteça, com segurança.

Eis minha fantasia: me imagino em casa, início de noite, tomando um banho demorado, cuidando atentamente de cada pedacinho meu. Passo perfume (Coco Chanel uma vez respondeu à uma mulher que queria saber em que partes do corpo deveria passar perfume, ao que ela disse que deveria passar onde quisesse ser beijada), penteio meus cabelos longos e negros, faço uma maquiagem leve, dando ênfase aos lábios, capricho na lingerie, escolho um vestido clássico com ligeiro toque sensual: um decote que somente insinue e uma leve abertura na saia. Calço scarpin altíssimo, também clássico, dou uma última olhada no espelho para me certificar de que estou atraente sem estar vulgar e saio.
Me dirijo à algum hotel 5 estrelas e vou ao bar. Lá me sento na banqueta do balcão, cruzo sensualmente as pernas que se mostram ainda mais através da fenda e peço um drink. Claro que, ao entrar, já faço uma varredura do local e localizo quem possa me interessar. Tomo minha bebida pausadamente, como se estivesse esperando alguém. Me viro em direção à quem tenha me interessado, de preferência algum homem com cabelos ligeiramente grisalhos e de físico esbelto. Dou somente uma olhada por cima do copo e desvio o olhar. Ele levanta o dele como se sugerisse um brinde. Quando percebe que estou receptiva, vem em minha direção e pergunta se pode me pagar uma outra bebida. Começamos a conversar e me certifico que esse homem, além de interessante fisicamente, também é inteligente. Inteligência é afrodisíaco, sempre!
Ele me pergunta se quero ir com ele para o quarto e eu digo que seria ótimo, que eu valeria a ele cada centavo.
Subimos e, depois de colocá-lo sentado na poltrona, coloco um CD com músicas sensuais. Inicio um strip-tease lentamente, até porque não tenho muito o que tirar. Começo baixando as alças do vestido que, depois de aberto o zíper, desliza suavemente pelo meu corpo. Tiro os sapatos, apóio uma perna sobre o braço da poltrona e tiro uma das meias. Para tirar a outra me viro de costas e me abaixo, erguendo minha bunda na direção dele. O provoco dançando ao redor dele e paro na sua frente, pedindo ajuda para tirar o corselete. Peço a ele para tirar minha calcinha com os dentes. Quando estou totalmente nua me abaixo e me ajoelho entre suas pernas e começo a chupá-lo. Faço com que ele tenha o melhor boquete de sua vida e o convido para a cama. O deito de costas e subo sobre ele, esfregando minhas pernas abertas por ele todo até chegar em seu rosto. Esfrego minha buceta na sua cara para deixá-la bem molhadinha. Me ergo e sento sobre seu pau duro, cavalgando em movimentos rítmicos, para cima e para frente, para baixo e para trás. Me deito sobre ele e o viro, erguendo minhas pernas e cruzando em suas costas. Lambo seu rosto, mordisco suas orelhas, arranho suas costas. Peço a ele para me colocar de quatro e me penetrar. Ergo bem minha bundinha, lambo meus dedos e os passo no meu cuzinho enquanto ele me come. Pergunto a ele se quer e, antes que ele responda, pego em seu pau, tiro da minha buceta e o enfio de uma única vez no meu rabo. Rebolo gostoso e brinco, tirando quase todo, colocando só a cabecinha, repetindo esse movimento e depois enterrando novamente com força. Mordo com meu cu o seu pau e ele delira. Ele goza deliciosamente e cai sobre mim.
Me levanto, o chamo para um banho e, antes de ir, pago outro boquete. “Cortesia da casa”, digo a ele.
Recebo meu dinheiro, entro no meu carro e nunca mais o vejo.

Sei que ainda vou realizar essa fantasia, até porque agora posso contar com Cláudio indo comigo (mas entrando no bar separadamente) e me ajudando a escolher, esperando por mim no bar e talvez até pagando ele mesmo uma puta enquanto a dele está dando para outro...



sábado, 20 de novembro de 2010

Comemoração niver Cláudio




Dia 17 foi o aniversário do Cláudio, mas a festinha foi ontem. Passei a semana agitando o pessoal, ligando, convidando, confirmando, até poder relaxar quando a noite chegou.
Às 22h30 chegamos à Freedom. Já haviam alguns casais conhecidos e o show da Paula Sette corria solto no scotch bar, com uma seleção de músicas pra lá de boa. Aos poucos todos foram chegando, trazendo presentes que variavam de vinhos (eu amei, pq vou tomar todos rs) à caneta laser que faz efeito de boate no ambiente, passando por chocolates eróticos (que eu tb amei!), roupas, cesta de champanhe e até jogo de toalhas bordadas para o casal.
Acho que Clau nunca beijou tantas mulheres numa só noite! Os maridos diziam a ele que o presente era a esposa que iria dar...leia-se o “dar” em sentido literal! rsrsrs
Cláudio, um xará amigo nosso, escreveu na bunda da mulher dele “CLAU” e disse que a havia posto de castigo e que ele mesmo não a comeria enquanto o meu Cláudio não a comesse! kkk
Quando acabou o show da Paula Sette e Cláudio já havia recebido o cumprimento da maioria do pessoal fomos para a boate. Entramos e ele já teve a primeira surpresa que ele ainda não tinha certeza de para que serviria, mas já imaginava: no meio da boate havia uma cama com pétalas de rosas espalhadas. Continuamos a papear com o pessoal e a dançar. Começou o show do stripper masculino. Apesar de eu geralmente mexer muito com os meninos, o faço por brincadeira mesmo, porque acho muito mais gostoso quando são as meninas que se apresentam.
De repente começou uma versão de Parabéns a Você instrumental e eu já sabia que a hora havia chegado. Cláudio estava mais para trás dançando com Priscila, aquela com “Clau” escrito na bunda rs. Fui até ela e pedi baixinho para que ela fosse levando meu Clau para o centro da boate, perto do pole dance. De dentro do bar surgiram Michelle e Veruska (como sempre, nomes fictícios). Michelle é uma morena que volta e meia faz shows na casa. É maravilhosa, dona de um corpo escultural e de uma beleza estonteante. Fora a simpatia! Cláudio sempre a achou um tesão e eu havia pedido ao pessoal da Freedom para que ela dançasse no dia. De brinde veio uma loira muito bonita e igualmente simpática. Ambas foram até ele com taças de champanhe e começaram a dançar ao redor dele. Michelle foi até o bar e encheu ambas as taças, oferecendo uma ao Cláudio e me trazendo a outra. Fui até ele, brindamos, bebemos o champanhe com as mãos entrelaçadas e nos beijamos. Tirei a taça das mãos dele para liberá-lo para as meninas, que o levaram para a cama. Tiraram a camisa dele e o deitaram. À essa altura fui subir no bar para ter visão, já que todos se colocaram em volta da cama para apreciar a brincadeira e eu não conseguia enxergar nada! Segundo Cláudio, para eu cair basta eu estar de pé, então me segurei bem num pole que tem sobre o balcão do bar.
Ambas subiram sobre Cláudio, dançando sensualmente e se esfregando nele. Michelle, que estava com corpete vermelho rendado, passou os seios na boca de Cláudio, enquanto Veruska continuava sobre ele, dançando. Cláudio lambeu aqueles bicos durinhos e ela se ergueu e sentou na cara dele. Ela estava de calcinha, mas daquelas bem pequenas, que deixa tudo à mostra; Cláudio passava gostosamente a língua na buceta dela. Veruska veio sentar na cara de Cláudio enquanto Michelle tirava a calça dele. Com a boca, rasgou a cueca. Uma cena deliciosa de se ver!
Brincaram mais um pouco e Michelle se levantou para buscar o bolo. Enquanto isso Veruska o levou para o meio da boate. Michelle veio com o bolo e ele apagou as velinhas, cortou o bolo e me entregou o primeiro pedaço, que eu levei para os donos da casa, em agradecimento à noite fantástica que tinham nos proporcionado.
Todos, sem exceção, adoraram a noite. Os maridos diziam às suas mulheres que queriam o mesmo presente quando fizessem aniversário rs.
Cláudio tinha me dito em tom de brincadeira que queria de presente oito mulheres. Não proporcionei as oito ao sultão, como o chamou Ricardo, meu amigo de blog mas, segundo meu marido, a brincadeira valeu pelas oito mulheres!
A noite foi maravilhosa! A casa estava lotada de amigos, muitos deles que fizemos lá mesmo. À todos eles e, em especial à Alê e Fred, proprietários da Freedom, nosso muito obrigada!





 



 


 

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Parabéns, amor!!!

Hoje é o aniversário de Cláudio. Não poderia deixar de postar aqui também algumas linhas pra registrar esse dia que é tão importante para mim.
Preciso descrevê-lo para que se tenha uma ideia (vaga, uma vez que seria impossível delinear sua essência com apenas algumas palavras) de quem é esse homem.
Cláudio surgiu na minha vida quando o que eu menos queria era um relacionamento sério. Estava achando minha nova vida de solteira gostosa demais para mudá-la. Mas...o destino nos prega peças, às vezes algumas muito boas, como foi o caso.
O conheci por acaso, quase como uma conspiração do destino. Tinha planos para aquele dia mas, do nada, resolvi mudá-los. Costumo dizer que foram os 15 minutos insanos mais coerentes da minha vida.
Fomos apresentados por uma amiga em comum e, de cara, já rolou um clima. Eu estava na cozinha ajudando com umas caipirinhas (sou uma ótima barwoman!) e fiz menção de prender meus cabelos, que são longos. Quando ele os viu levantados, em forma de coque, não resistiu e deu um beijo molhado na minha nuca. Aí quem não resistiu fui eu! Sou o tipo de mulher que, pela sua segurança, normalmente espanta os homens. Então quando alguém se atreve a demonstrar que é seguro de si e confia no próprio taco, me seduz na hora. Foi o que aconteceu naquele momento. Ficamos um tempão batendo papo e ele me chamou para ir ao carro dele buscar cigarros. Entramos e começamos a nos beijar de uma maneira deliciosa. Enquanto o beijava abri seu ziper e fui descendo devagarinho, até pagar um boquete que, segundo ele, foi o que o seduziu rs.
Nos despedimos aquela noite e ele foi embora mais cedo. Cheguei em casa às 8 da manhã do dia seguinte e, exausta, fui dormir. Quando deu umas 11h30, tocou o telefone. Era ele me dizendo que me arrumasse porque em 15 minutos ele estaria em casa para irmos almoçar. A-do-rei! Como sou muito dona da situação em todas as esferas, quando alguém se atreve a me dar ordens fico doidinha!!! rsrsrs
Em menos de 15 minutos ele estava à minha porta e fomos almoçar num restaurante relativamente próximo de casa. Papeamos, falamos um pouco sobre cada um de nós, comemos bastante e, quando terminamos, ele me perguntou se eu iria querer sobremesa. Disse a ele que não e perguntei se ele iria comê-la, ao que ele respondeu que comeria a sobremesa dali a pouquinho, em outro lugar. Óbvio que a sobremesa dele seria eu!!! Fomos à um motel perto dali e, daquele dia em diante, nunca mais nos afastamos.
Cláudio, nesses anos todos que estamos juntos, continua me conquistando diariamente, seja com olhares, carinhos, cuidados, proteção e amor, muito amor. Ele é doce como um menino e forte como um homem. É capaz de mover céus e terras somente para me agradar, mas também me chama atenção quando sente que preciso de um pouco de pulso, orientando a eterna criança que existe em mim. Me faz rir como menina e me seduz como mulher. É de uma generosidade espantosa com quem quer que seja, mas duro quando necessário. Tem o sorriso mais lindo do mundo e o abraço mais confortável. Tem sempre uma palavra de incentivo, de estímulo. Acredita em mim quando até eu mesma duvido um pouco.
Eu poderia ficar meses escrevendo consecutivamente sem nem chegar perto de descrever como ele é e o quanto é importante pra mim. Quando me faltam palavras ou são insuficientes, costumo fazer algo muito simples, mas que ele sabe que exprime tudo o que sinto: olho em seus olhos, o abraço apertado e sussurro em seu ouvido o quanto o amo. Pois é exatamente isso que vou fazer agora, acrescentando ao final um "Feliz Aniversário" em um tom que demonstra que vai ganhar o presente rapidinho rsrsrs.

Te amo, meu amor! E desejo a você toda a felicidade do mundo, sempre!!!


Festa de Marcos e Marcela - o relato

A festa de Marcos e Marcela do dia 13/11 foi, sem dúvida, uma das melhores deles. Muita gente bonita, interessante, boa de papo.
Chegamos e já encontramos alguns casais conhecidos e fomos apresentados a outros. Tânia e Iago lá estavam, assim como Mário e Analu, além de Carlos e Tammy, Adriana e Beto, Ana Flávia e Diego, Priminha (apelido carinhoso pelo qual ficou conhecida) e outros tantos amigos que gostamos.
Fomos inicialmente mostrar a casa ao Iago, que ainda não conhecia. Subimos para mostrar o andar de cima e eu e Cláudio fomos apresentados a um casal que conhecíamos somente pela net, Lia e Ricardo. Ela é uma morena linda, estilo mignon, com carinha de menina. Ele é um moreno bonito, atraente, muito bom de papo. Papeamos bastante e percebemos que rolava uma sintonia legal.
Depois de um tempinho, fomos dançar. Dancei um pouquinho com Iago (ele é de uma sensualidade deliciosa) e me virei para dançar com Analu. Cláudio diz que quando dançamos nos envolvemos tanto e de uma maneira tão sensual que todos param para observar. Beijos intensos, mãos que passeiam pelo corpo, línguas que exploram. Eu beijava Analú enquanto pegava seus cabelos e me virava para beijar sua nuca, descendo de uma vez para suas pernas, levantando sua saia e lambendo sua bunda maravilhosa. Ela pegava minhas mãos e apertava contra seus seios, me virando em seguida para esfregar suas pernas nas minhas. À uma certa altura, Analú chamou Lia para dançar conosco. Se duas mulheres dançando já era uma visão que enchia os olhos, três foi de tirar o fôlego. Enquanto Analú a beijava fui por trás de Lia e passei a lamber sua nuca, passando as mãos em suas pernas e bunda. Dançamos assim mais um pouco quando Ricardo, marido de Lia, nos mostrou uma chave e sugeriu que fôssemos todos para o quarto. Entraram cinco casais e a Priminha. Tammy deitou-se na cama e me chamou. Fui direto chupar sua buceta, lambendo bem molhado e enfiando os dedos ora devagar, ora com mais força. Eu estava agachada e Cláudio levantou meu vestido e tirou minha calcinha para que todos pudessem ver minha bunda rebolando enquanto a chupava. Quando olho para o lado, Analú e Lia estavam também deitadas na cama, degustando uma à outra. A visão era maravilhosa, porque são ambas mulheres muito gostosas. Ricardo veio chupar Tammy e eu aproveitei para me virar na direção do meu marido e abrir sua calça, pagando um belo boquete pra ele. Cláudio foi brincar com Tammy e dessa vez era o pau do Ricardo que estava na minha frente, pedindo para ser engolido. Mamei gostoso aquele cacete, engolindo e passando a língua no saco enquanto o pau estava inteiro na minha boca; lambia as bolas e cuspia nelas para deixá-las ainda mais molhadas. Fui colocada na cama e Ricardo veio me chupar. Que delícia foi tê-lo no meio das minhas pernas enquanto Lia chupava um seio e Analú chupava o outro. Estiquei minhas mãos para acariciar Lia, passando a mão na sua bucetinha que estava molhadinha de tanto tesão que Analú a deixou. Lambi o seio de Lia e a puxei para um 69 delicioso. Ficamos assim um tempinho e, quando levantei, Carlos lá estava para que eu pagasse um boquete pra ele também, o que fiz com gosto, já que o pau dele também é uma delícia. Ana Flávia, Diego e Priminha somente observavam, mas seus rostos mostravam que estavam com um puta tesão.
À certa altura precisei sair para a varanda, não sei ao certo se pelo calor que estava no quarto, dado o número de pessoas, ou se pela intensa atividade exercida rs.
Como eram várias pessoas no quarto e eu estava, obviamente, concentrada no que eu mesma estava fazendo, não sei especificar o que cada um fez durante todo o tempo que estivemos lá. Mas uma certeza eu tenho: a cara de satisfação na saída era geral!!! rsrsrs




domingo, 14 de novembro de 2010

Festa de Marcos e Marcela - Introdução

Ontem fomos à mais uma festa do C.A.A.S., idealizada pelo casal Marcos e Marcela. Como sempre, estava deliciosa!!! Mtos casais que já conhecíamos, outros com quem fizemos amizade, outros ainda que não víamos há tempos! Alguns casais iniciantes bem resolvidos que puderam constatar que uma boa festa swing é o lugar ideal para uma gostosa diversão.
Gente bonita, super alto astral, interação geral, um set de músicas mto bem mandado e a recepção deles que, como sempre, é perfeita!!!
Foi uma ótima noite, extremamente agradável e temperada com mto tesão, que contaremos tim-tim por tim-tim na próxima postagem.

Bjs a todos e um excelente feriado pra vcs!



quarta-feira, 10 de novembro de 2010

CUIDADOS NECESSÁRIOS NA INTERNET - LEIAM!

Acabamos de ser avisados por um grande amigo nosso, o Lú, que fotos nossas estavam em um site de putaria. Fomos verificar e bingo! Realmente lá estavam.
Temos perfis em sites de relacionamento direcionados aos casais swingers e, por falha nossa, hoje nossas fotos estão sendo indevidamente usadas. Dizemos "por falha nossa" porque é verdade. Quando postamos as fotos deixamos de colocar nosso nick de maneira estratégica nessas fotos para que não pudessem sem copiadas. Preguiça pura, que hoje pode se transformar numa bela dor de cabeça caso o tal site não acate nossa solicitação e exclua as fotos imediatamente, conforme pedimos.
Perde-se 5 minutos para personalizar as fotos e às vezes meses para remediar a cagada.
Por isso lembramos aos nossos amigos o quão importante é preservar a identidade para evitar-se surpresas desagradáveis depois.

O uso indevido da imagem é previsto na Constituição Federal e a violação da intimidade também o é. Ambos são crimes tipificados e que resultam em penalidades. Mas sabemos o quão complicado ainda é aplicarmos esses crimes à esfera virtual, começando pela identificação do transgressor. Portanto é muito mais fácil prevenir do que remediar.

Sabemos que às vezes só tomamos atitudes quando a água bate na bunda, mas nesse caso é muito mais inteligente aprender com os erros alheios do que ter que lidar com seus próprios. Então, amigos, invistam mais em sua segurança e dediquem cinco minutos de seu tempo, que sabemos ser precioso, ao invés de arriscar a ter sua intimidade exposta de uma maneira que, com certeza, não é a que vocês aprovariam!



segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Analú e Mário - Sexta-feira Parte II

Esta sexta-feira foi bastante movimentada. Depois de termos ido pro quarto com Tânia e Iago, mais precisamente quando estávamos saindo de lá, vi que no quarto ao lado estavam Analú e Mário - Malu e Sonik, amigos mais que especiais e deliciosos. Já brincamos com eles algumas vezes e já rolaram até algumas brincadeiras, conforme descrito no Analú e Mário - uma prévia.

Bati à porta e Mário abriu. Cláudio ainda estava lá fora e o chamei para entrar.
Analú estava já na cama, nua. A visão daquela mulher deitada à espera de ser tocada foi altamente excitante. É uma morena muito bonita e gostosa, que abre o apetite de qualquer um. Cláudio sabe que tenho um tesão gostoso por ela e que adoro quando nos pegamos, então ele instintivamente já sabia que o que eu faria primeiro seria partilhar aquela cama com ela. Comecei beijando a boca gostosa dela e já comentei que nosso beijo “bate” direitinho. Fui descendo minha boca pelo seu corpo e me detive nos seus seios deliciosos, chupando, lambendo, beijando, engolindo, acariciando, enquanto minhas mãos percorriam o resto do corpo. Desci ainda mais uma vez e me coloquei no meio de suas pernas, saboreando aquela buceta gostosa, apertando sua bunda. Brinquei com o grelinho dela com movimentos ora suaves, ora mais intensos, passava os dedos e língua por aquela buceta toda. Sugava o grelo e enfiava os dedos dentro da buceta dela. Ela se remexia e se contorcia toda, com visível tesão, querendo ser mais chupada. Enquanto isso Mário se aproximou por trás e começou a me comer de quatro, metendo gostoso enquanto Cláudio beijava a boca de Analú e descia para seus seios. Nós quatro brincávamos deliciosamente, numa sintonia sensual que nos mantinha num tesão enorme até que Analú gozou na minha boca. Ela se enfiava na minha cara gemendo gostoso e eu lambi todo aquele gozo. Cláudio também queria sentir aquele gosto e começou a descer a boca pela Analú exatamente como eu fizera algum tempo antes e nós dois passamos a chupá-la ao mesmo tempo. Mário não parava de me comer e continuou mesmo quando deixei aquela buceta gostosa todinha para o Cláudio e fui beijar a boca e os seios dela. Ele metia com vontade, segurando minha bunda, socando aquele pau duro e gostoso. Mais uma vez a cena foi de uma sensualidade deliciosa, mas dessa vez de maneira invertida. Cláudio chupa maravilhosamente uma buceta e eu sou testemunha disso rs! Analú rebolava e forçava sua buceta na cara dele. Cláudio adora quando fazem isso e dá a ele mais tesão ainda. É um jogo cíclico, porque o tesão aumenta quando se percebe que o outro está com tesão e se fica com tesão quando se percebe que ele aumenta. Analú gozou na cara de Cláudio mais duas vezes enquanto eu chupava seus peitos e era fudida por Mário. Eu delirava beijando uma boca divina e sendo comida por um homem com pegada.

Nossa noite terminou como tantas outras: num puta papo gostoso, regado à risadas e combinando o que vai rolar nos próximos fins de semana.






 

Aleluia! Sexta-feira Parte I

Aleluia!!!

Finalmente consegui dar para o Iago!!! Já estava quase rolando um bolão pra ver quando isso ia acontecer, já que estava encantado há mais de ano rs!

Estávamos na Freedom, no corredor dos quartos, quando Tânia veio nos chamar dizendo para irmos em um deles com ela e Iago. Fomos eu e ela para dentro de um dos quartos e Cláudio foi chamar o Iago. Assim que eles entraram já peguei Iago de jeito e começamos a nos beijar, numa pegada gostosa de ambos com gostinho de “tequenfim”. O beijei na boca enquanto passava a mão nas suas costas, descendo para a bunda gostosa que ele tem. O afastei para abrir sua calça e baixá-la, começando um delicioso boquete. Lambi aquele pau com tesão, engolindo gostoso, sugando a cabeça e passando a língua por todo o comprimento. Fiquei mamando um bom tempo até ele me pegar e levar para a cama, me colocando de quatro e enfiando gostoso na minha buceta, socando aquele pau gostoso com maestria, bombando cada vez mais. Me comeu assim por um bom tempo e algumas vezes tentou comer minha bundinha. Eu, por questão de tática estratégica, não deixei - isso fica para uma próxima vez rs. Me levantei para mudar de posição. O fiz deitar na cama e fui por cima dele, cavalgando e rebolando naquela pica. Metia com vontade e dizia a ele como estava me fudendo gostoso. Enquanto isso Tânia e Clau brincavam ao lado, trocando beijinhos e pegadas. Mas, como ambos mesmos disseram, estava bom demais nos ver naquele pega danado. Continuei por cima, comandando a trepada e me enfiando no pau de Iago. Num movimento ele me virou e ficou por cima de mim; acredito que ele quisesse comandar o vai-e-vem, o que o fez de uma maneira deliciosa! Metia com força e eu pedia pra fuder cada vez mais a minha buceta, pra me comer gostoso e me abrir cada vez mais. Fodíamos insanamente, suávamos, sussurrávamos e continuávamos a fuder. Estávamos extremamente excitados e já quase sem forças quando gozamos juntos, um gozo intenso e delirante, que fechou com chave de ouro uma trepada fenomenal!

No dia seguinte, quando contamos para Samanta e Felipe, casal que amamos e que são nossos amigos em comum, ambos soltaram um “aleluia” que fez a todos cairmos na risada!

Esta foi a Parte I de sexta-feira...

 



 
 
 

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Teste: Você é Swinger?

Continuamos passeando pelos blogs por aqui. A maioria bem interessante (ainda bem!). Nos deparamos com um teste em um blog do qual inclusive somos seguidores, o Meu Diário Swing. Este teste foi criado por eles próprios para saber se vcs são realmente um casal swinger. Achamos ótimo e resolvemos passar o link pra quem queira descobrir suas neuras e taras (se ainda houverem neuras e o número de taras rs). Claro que trata-se de uma brincadeira, mas é possível através dele, com muito humor, ver "onde está pegando" rs.


Ei-lo: http://meudiarioswing.blogspot.com/2007/08/teste-voc-swinger.html


Ah! Por conta da tal gripe não ando muito boa pra tentar rever as cronologias dos nossos "causos", por isso vou esperar melhorar pra poder postar novamente historinhas interessantes rs!

Bjs e uma ótima sexta-feira!


quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Beijos e mais beijos

Cá estava eu com uma gripe danada quando, sem ter mais o que fazer e não aguentando mais ficar de molho, resolvi passear pelos blogs da vida. Em um deles, o da Mel (que agora posso passar o link pois já pedi a devida permissão) haviam fotos e mais fotos de beijos de todos os modos. Por mais gripada, arreada, acamada e largada que eu esteja, isso é o tipo de coisa que me dá um up delicioso!

Existe ato mais gostoso que o beijo? É através dele que percebemos se vai rolar uma química, é ele que abre as portas do tesão, é ele que inicia o melhor dos sexos e termina o mais caliente. Através do beijo as almas se falam, se calam, se escutam, se sentem, se tocam, se desejam. Ele excita, cutuca, desperta, desvenda. Abre as portas do paraíso e nos faz ver anjos e também nossos mais deliciosos demônios. Com ele trocamos carícias, invadimos e nos permitimos sermos invadidos.

Então, em homenagem ao beijo, a todos que adoram beijar e principalmente à musa inspiradora cujo blog me tirou da cama, aí vão alguns beijos pra vocês!



video
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cenas de puro prazer...