segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Evolução

Pois é...as pessoas evoluem! Depois da experiência do dark room, as coisas mudaram, e como mudaram! A começar naquela mesma noite, qdo chegamos em casa após a tal experiência e tivemos uma noitada memorável. Nossa vida sexual sempre foi extremamente ativa, mas aquela noite em especial foi algo como pro-ativa!!! A lembrança do que aconteceu naquele quarto escuro nos colocou a milhão e solidificou algo que já sabíamos: queríamos repetir e ter outras experiências, desta vez mais maduros e conscientes.
Ciúmes sempre acontece, é natural principalmente no início e, algumas vezes, mesmo depois de muito tempo de swing ainda rola. O importante é sempre por as cartas na mesa, assumir o ciúmes, conversar sobre ele e nunca deixar nada no ar, sem ter tudo resolvido. E muitas vezes o que começa com ciúmes termina com um "up" na relação. Aliás, tudo o que diz respeito ao swing deve ser sempre bem conversado e acordado, sob risco de criar um fantasma indesejado - e desnecessário - na relação.
Aquela noite foi o ponto de partida para outros encontros envolvendo outros homens sozinhos, uma vez que já saíamos com casais com frequência.
O que pode para muitos homens ser um pesadelo, ver sua mulher com outro, para os swingers é uma fonte de tesão. E para as mulheres, uma fonte de prazer! E vale o contrário também. Ver a cara de tesão de seu marido transando com outra mulher é extremamente excitante. Vale lembrar que trata-se de sexo somente, sem nenhum envolvimento emocional que não seja o de uma boa amizade (sim, isso é perfeitamente possível e provável nesse mundo!), temperada com muito tesão. O casal vai continuar se amando, e ainda com a certeza de que não há motivos para deslealdade, traição, posto que o que muitas pessoas fazem pelas costas, esses casais fazem juntos.
As ideias às vezes demoram a amadurecer e o importante é que elas tomem o tempo necessário para tal. Conhecemos muitos homens (são a maioria, mas o contrário também acontece) que nos pedem para que convençamos suas mulheres a aceitar esse estilo de vida. Isso não existe! Você pode contar suas experiências, dizer o quanto elas foram agradáveis para vocês, mas não pode convencer alguém que não esteja maduro o suficiente para tal. Percebemos que algumas pessoas precisam apenas de um empurrãozinho, mas existem outras que jamais admitiriam essa ideia. Mas o que falamos para as pessoas que nos procuram, tanto por meios virtuais quanto no mundo real, é que cada um tem seu tempo e isso precisa ser respeitado. Claro que damos dicas para aqueles que percebemos estar a um passo da concretização, mas são apenas dicas. O que vai valer é a relação estabelecida entre cada casal e, obrigatoriamente, essa relação tem que ser baseada no respeito, compreensão, cumplicidade. Quando se está pronto, oportunidades surgem; quando elas não surgem naturalmente, podemos dar uma forcinha, sempre de boa, para que elas apareçam, mas sem nunca forçar nada.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um beijo por seus pensamentos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Cenas de puro prazer...